segunda-feira, 16 de janeiro de 2012


"Os Irmãos das Almas"

Precocemente
Do Inferno
À Redenção

Posso dizer que foi o trabalho que me derrubou em 2011!
Fomos contemplados no edital Novas Cenas da Secretaria de Estado de Cultura e tivemos pouco mais de um mês para a realização desta obra fabulosa de Martins Pena. Escalar o elenco foi uma difícil tarefa; Barbara Ouverney (Atriz Revelação no I FESTINCEWO)  e Andrezza Mesquita (Melhor Atriz no II FESTINCEWO) trabalhando, Tainara Cardoso (Melhor Direção no II FESTINCEWO) fazendo pré-vestibular e Jessyca Frezieiro (Atriz Revelação no II FESTINCEWO) faltando a reunião de escalação.
Mesmo assim, reuni um elenco bem bacana. Sara Cardoso e Luan Chelles sofreram comigo. Jorge Ferreira sempre infalível. Edson Soares, Gabriel Castro, Thailane Rocha, Micheal Alves (a promessa de continuidade do movimento) foram incríveis em não deixar o ego acima do grupo aceitando personagens "menores" sem maiores problemas.

Minha idéia inicial era uma releitura para tornar a obra trash, em tons de preto e roxo, mas como tivemos de sair de uma temporada pelo meio e durante as duas últimas semanas desta, ensaiar outro espetáculo para render a mesma, ficou humanamente inviável. Optei pelo que seria mais prático.
Ensaiamos razoavelmente, nos atrapalhamos com tempo de produção mas deu para ir. Fizemos uma pré apresentação contagiante.
No Festival em si, detestei a apresentação. Mas saber de nossos erros, reconhecer qualidades alheias e ter a consciência dos degraus de evolução que precisamos subir foi um grande aprendizado.
Foi uma grande experiência estar num Festival tão bem organizado e com alguns grupos a servirem de espelho. Rever o pessoal da FETAERJ é sempre bom e nostalgico para mim. E conviver esses dias com a gentileza da Norma Thiré , Tadeu Aguiar, Eduardo Bakr foi extremamente satisfatório. Ver o crescimento de alguns que vi garotos anos atrás na FETAERJ, hoje grandes e sem perder a SIMPLICIDADE, foi bom demais. Houveram também as "coisinhas" de Festival, mesmo que o Novas Cenas não acirrasse disputas de melhor isso ou aquilo (fundamental para grupos distintos que deveriam estar ali para aprender/ensinar/trocar).

Muito me irritou algumas pessoas querendo fazer Oficina Integrada para criticar espetáculos alheios, façam-me o favor! Que fossem procurar um tanque de roupa suja para lavar ou estivessem com a minha responsabilidade nas costas para ver se é bom! Invasão de espaço? Nem em sonho! Nestas horas prefiro mesmo ter fama de antipático à permissivo!

Passando o Festival Novas Cenas, sem qualquer tensão, (apenas meus probleminhas de saúde pós Festival) partimos para outras apresentações aonde sim, pudemos mostrar o verdadeiro espetáculo "Os Irmãos das Almas", sem tensões ou medo de críticos, OFICIAIS ou mesmo os patéticos.
É preciso curtir os minutos em que se está em cena! Eles não voltam! Mesmo com temporadas e temporadas! Aquela cena, com aquele público é um momento único no tempo e espaço. Que prazer estar em cena com Bruno Silveira! Que domínio do espaço, texto e personagem!

Até o Secretário Estadual de Educação, Wilson Risolia foi conquistado pelos "Irmãos das Almas" (E pela "sogra" diabólica de Ludmila Cunha) na abertura do Salão do Livro ! Como foi bom ressaltar que era um trabalho da ANIMAÇÃO CULTURAL!
Obrigado a todos, mas principalmente à equipe de produção que foi muito sacrificada durante a montagem; Jonas Soares que ficou mais magro do que já é, Camila Felix que soube ter ficado viciada em doces e nas comidas dos restaurantes de Ipanema e Botafogo e Luiz Fernando Sant'anna cuja mãe ainda espera uma faxina do grupo em seu quintal. Obrigado a Dinha Cheles pelo aluguel gratuito para nosso cenário e figurino, inclusive a banana que estragou e empestiou o quarto do Luan! Também a Hygor Oliveira segurando as barras da sonoplastia encima da hora!

Um comentário: